Ao mudar-se para uma casa nova, todos procuram sempre ideias para se afastar do básico e adaptar-se, da melhor forma possível, ao seu futuro lar. Da mesma forma, quando reformamos, queremos um upgrade em nossa residência, com melhorias estéticas e também de aproveitamento.

Todo mundo quer uma casa bonita, prática e funcional, mas muitos nem sabem por onde começar. Encomendar um projeto de decoração, portanto, pode ser a melhor solução para transformar seu lar e deixá-lo do jeitinho como sempre imaginou. E, para isso, você deve contar com o conhecimento de um profissional.

Quer saber como um arquiteto ou designer de interiores pode ajudar na obra e valorizar sua residência? Então descubra neste post!

Por que contratar um profissional?

Você já sentiu um pavor de não saber o que fazer direito com um espaço inteiramente vazio e branco? Ou, às vezes, a casa já está mobiliada, mas há alguns elementos dos quais você não gosta. Ou, ainda, você tem um problema específico, como a iluminação na sala, a distribuição dos móveis, a falta de tapetes ou cortinas etc.

Olhos profissionais sugerem soluções simples e precisas para resolver esses problemas, criando harmonia e adaptando o espaço para sua melhor forma. 

Os decoradores e arquitetos veem problemas que os leigos podem facilmente ignorar, como a falta de iluminação, problemas de encanamento ou desarmonia no mobiliário. Com o aval de um profissional, você também pode avaliar se essa reforma, com a qual sonha muito, é realmente possível.

Como acontece o serviço?

Hoje em dia, para aqueles que não querem ou não podem contar com o profissional em toda a obra, existe o serviço de consultoria de decoração. 

Uma consultoria, em geral, é rápida. Ela inclui a visita do profissional, que apresenta referências estéticas e funcionais que melhor se adaptem ao seu ambiente, além de indicar produtos e fazer sugestões de fornecedores e, até mesmo, de lojas.

Agora, se você quer realizar grandes mudanças, como redesenhar um ambiente, o ideal é escolher um profissional que realize um projeto. Ao contrário da consultoria, esse processo é mais cuidadoso, tem vários passos e entrega o trabalho completo — do planejamento à construção.

Os projetos são realizados especificamente para cada ambiente e podem incluir móveis e tapetes personalizados, objetos decorativos e, até mesmo, paisagismo.

Escolho um arquiteto ou um designer de interiores?

Antes de mais nada, é preciso saber que há diferenças entre esses dois profissionais e entender o papel de cada um. 

Tanto o designer de interiores quanto o arquiteto podem executar um projeto, pois ambos usam softwares de design de ambientes para criar plantas e projeções. Porém, apenas o arquiteto tem uma qualificação que o autoriza a assinar o relatório de responsabilidade técnica.

Portanto, se o seu plano é realizar uma transformação que implique mudanças estruturais, é necessário consultar um arquiteto que emita uma opinião técnica e assine o parecer da obra, com o devido acompanhamento.

Já o trabalho do designer de interiores fica, sobretudo, na elaboração de um ambiente que segue as normas de funcionalidade e ergonomia, pensando também na acústica, na iluminação e nos aspectos térmicos da casa — sem, obviamente, negligenciar a parte estética.

Um designer de interiores, ou decorador, garante conforto e estética para o ambiente. Ele também pode propor mudanças em pontos elétricos e hidráulicos e até sugerir a remoção de alguma parede — entretanto, somente um engenheiro ou um arquiteto tem a habilidade técnica de avaliar se a proposta é viável e segura.

Como é o trabalho desses profissionais?

De forma geral, ao contratar um profissional, você pode contar com os seguintes serviços:

Briefing

Em poucas palavras, o briefing é a descrição daquilo que o cliente quer. Entretanto, ele nem sempre sabe o que quer! O papel do profissional passa a ser, então, o de investigador.

É comum que as pessoas busquem por um decorador ou arquiteto esperando simplesmente que projetem uma casa agradável ou um ambiente funcional. E é essa a importância do profissional: ele busca sempre por elementos que são importantes para os moradores, mas sem se esquecer de suas preferências, referências, hábitos e gostos.

Projeto

O passo seguinte é a criação do projeto. Ele inclui vários estudos sobre diferentes elementos da decoração. Ele se refere às ideias e às soluções encontradas na busca pela realização das necessidades específicas do cliente.

Quase sempre surge por meio de um plano de layout, no qual se determina a função de cada ambiente, assim como a posição e o tamanho do mobiliário. O projeto, portanto, é a representação técnica do conceito, representada por plantas, esquemas e projeções 3D, entre outros.

Melhor uso dos recursos 

Ao contrário do que muita gente acredita, ter um profissional por trás do projeto pode deixar a reforma ou construção mais econômica. Isso porque o profissional conhece o comportamento de diversos materiais e sabe quais serão mais bem aproveitados para a sua realidade.

Ele também trabalha com um orçamento prévio e, dessa forma, consegue adequar a reforma ou a construção ao bolso do cliente, evitando surpresas indesejadas. 

Além disso, um profissional é capaz de escolher itens de melhor qualidade e que durarão por mais tempo, ampliando a longevidade do ambiente e tornando desnecessárias novas reformas.

Conhecimento de tendências

Um ambiente equilibrado precisa manter alguns padrões de cores e texturas em harmonia, criando os efeitos desejados e sem exageros. O decorador e o arquiteto sabem dosar os elementos que compõem o espaço e estão sempre atualizados com as novidades do mercado, podendo trazer ideias inovadoras para o cotidiano da sua família.

Ainda que os moradores tenham bom gosto estético e estejam por dentro das tendências de decoração, somente o profissional tem uma vivência diária na área, sabendo o que pode se encaixar no perfil do cliente e o que deve ser adaptado ou evitado.

Apenas saber quais cores harmonizam entre si ou que tipo de estética está em alta nas últimas feiras de decoração não é suficiente para um resultado satisfatório. Além da parte estética, o profissional dispõe de conhecimento técnico e saberá aproveitar 100% do espaço, concretizando os desejos do cliente de forma funcional.

Posso acompanhar o trabalho do profissional?

Com toda a certeza. É muito importante que você saiba tudo o que acontece no projeto. Para isso, além dos encontros rotineiros, peça ao profissional para estimar um orçamento de todo o trabalho, assim como uma lista de todos os materiais, mobiliários e decorações que serão comprados.

Ninguém é melhor que o autor do projeto para saber o que acontece durante a obra. Porém, certifique-se de estar presente em todas as decisões. Assim, é possível controlar as alterações no seu lar e garantir que tudo seja feito de acordo com o seu gosto. 

Ter um projeto de decoração assinado por um profissional certamente pode trazer muitos benefícios. Além da valorização do imóvel, você tem a certeza de que o espaço será bem aproveitado e de que encontrará a solução ideal para problemas pontuais. Além disso, pode contar com a qualidade dos materiais e decorações e evitar surpresas no orçamento.

E agora que você já sabe sobre tudo isso, que tal pensar sobre o projeto para a sua casa? Quer receber mais dicas de decoração? Então assine nossa newsletter e não perca mais nenhum post!