Todos os anos, várias empresas apostam em uma tonalidade específica para ser a cor do ano. Porém, os lançamentos da Pantone, empresa americana que trabalha uma gama de cores amplamente usadas no design gráfico, são sempre os mais impactantes para o mundo do design, ficando sempre mundialmente conhecidos.

Em 2018, a empresa lançou o ultravioleta como a cor do ano e dividiu opiniões. Mas você sabe como essa escolha, a cada ano, influencia a cultura, o design e a arquitetura? E mais: como trazer essa cor para a sua decoração do dia a dia?

Descubra agora um pouco mais sobre a escolha e o uso do ultravioleta. Boa leitura!

O que o ultravioleta representa?

A Pantone, que desde 2000 lança a cor do ano, associou ao ultravioleta atributos como originalidade, imaginação e pensamento direcionado ao futuro. É uma tonalidade roxa, com características predominantes do azul escuro. Da mesma forma que os tons de púrpura em geral, o ultravioleta remete também aos mistérios do universo e ao misticismo.

Além dos conceitos anteriores, a empresa norte-americana trouxe, com o ultravioleta, o não conformismo, individualidade e rompimento dos limites da criatividade. Isso se deve ao fato de que a cor roxa equilibra o azul e o vermelho — dois tons puros e que, separadamente, competem visualmente entre si —, criando algo inteiramente novo.

Normalmente, os tons de roxo são considerados mais femininos, embora de uma forma diferente dos convencionais vermelhos e rosas: ao contrário de delicadeza, sugere uma força exploradora e experimentadora de tudo que é novo.

Pode-se notar facilmente que a tonalidade tem uma força visual muito mais impactante do que as apostas prévias da empresa, como o sóbrio Greenery, de 2017, ou a dupla suave Rosa Quartzo e Azul Serenity, de 2016.

O que motivou a escolha?

Nos últimos anos, o lançamento da cor do ano deixou de ser apenas uma indicação de tendências estéticas. A cor foi transformada em uma parte fundamental da reflexão sobre as lacunas da sociedade atual, estabelecendo seu papel como propagadora de mensagens, podendo ser usada por empresas em geral e profissionais do design e da arquitetura.

O ultravioleta tem sido alvo de opiniões controversas — sempre agrada ou desagrada profundamente. Mas é inegável que, assim como em anos passados, será de grande importância para os profissionais que têm o poder de influenciar o comportamento humano por meio de espaços e imagens.

Uma das inspirações mais significativas para a escolha foi o uso de tonalidades semelhantes por ícones da música do mundo ocidental, como Prince, Jimi Hendrix e David Bowie — em relação direta com as ideias de criatividade e fomento da contracultura. Assim, em 2018, a mensagem que se deseja transmitir com o ultravioleta é de aumento da valorização da consciência e da espiritualidade.

Como a cor do ano influencia o design e a cultura?

Uma prova de como as apostas da Pantone impactam as profissões criativas é que várias cores conseguiram se estabelecer como uma tendência a longo prazo. O Rosa Quartzo e o Marsala, por exemplo, têm atravessado os anos sendo bastante usados na moda, no mobiliário e na criação de peças do design gráfico.

Deve ser reconhecido, no entanto, que é necessária uma boa dose de ousadia para apostar na cor, especialmente se for em largas escalas, como pinturas de paredes ou a identidade visual de um novo projeto.

Para a arquitetura, esses lançamentos servem mais como uma referência geral, já que as variações da cor são muito mais utilizadas do que aquela única tonalidade proposta, principalmente quando é uma que pede combinações incomuns.

Para ajudar nessa tarefa, a própria Pantone criou oito paletas, com oito cores cada uma, incluindo o ultravioleta em todas elas, para fomentar as ideias dos profissionais que desejem trabalhar com a cor do ano. Também existem barras para exemplificar em quais proporções as cores de cada paleta podem ser usadas.

As composições vão desde contrastes entre o ultravioleta e cores totalmente opostas, como amarelos e laranjas, até combinações por semelhança cromática, com tons de rosa, lilás e azul. Além disso, algumas paletas priorizam matizes mais iluminados, enquanto outras têm uma característica mais sóbria.

Tudo depende de qual atmosfera clientes e profissionais desejam que seus ambientes transmitam, sejam eles residenciais, comerciais ou corporativos. Ainda assim, a Pantone encoraja os profissionais das áreas que lidam diretamente com cores a experimentarem e fazerem suas próprias combinações.

Além do design gráfico e de interiores, os lançamentos de cor do ano sempre influenciam amplamente as decorações de eventos efêmeros, tais como feiras de arquitetura, festas de casamento ou de aniversário, mostras ou projetos de paisagismo. Ainda que não seja uma cor tão simples de usar, pode gerar resultados surpreendentes!

Como usar o ultravioleta no dia a dia?

A forma mais prática de aplicar a cor do ano de 2018 no seu cotidiano é por meio da decoração de interiores. As apostas são bem variadas e o importante é sempre atentar para seus gostos pessoais, uma vez que os efeitos e mensagens almejadas não serão devidamente comunicadas caso o usuário não se sinta confortável com sua aplicação.

Segundo arquitetos e designers, o ultravioleta tem potencial para agradar a todos os gostos, dependendo diretamente do estado psicológico e da subjetividade dos indivíduos. Para pessoas mais ousadas e de personalidade marcante, por exemplo, pintura ou papéis de parede, por serem grandes áreas, transformam a tonalidade no centro da decoração.

Para os clientes mais clássicos, a aposta é misturar o ultravioleta a bases mais sóbrias ou neutras, e em alguns pontos de atração. Almofadas, vasos decorativos, mantas ou outras peças de decoração em pequenas dimensões são boas estratégias de trazer essa tendência para o cotidiano em doses suaves.

Em quartos ou ambientes de descanso, devem ser priorizadas as variações da cor mais suaves, combinadas à iluminação em branco quente. Essa combinação sugere conforto visual e relaxamento tanto psicológico quanto físico do organismo humano.

Em salas de estar, jantar e cozinhas, tonalidades mais escuras vão bem, especialmente em ambientes de maiores dimensões. Ainda que a sua casa seja mais compacta, não desista! Para continuar de acordo com a tendência, restrinja o uso a superfícies ou ao mobiliário: bancadas, sofá, cadeiras, pufes ou tapetes são boas ideias.

Aprendeu tudo sobre o ultravioleta, a cor do ano de 2018? Gostou do nosso conteúdo? Siga-nos nas redes sociais e acompanhe sempre as melhores dicas de arquitetura e design para deixar seus espaços preferidos cada vez mais lindos! Estamos no FacebookInstagramLinkedInYouTube e Pinterest.